terça-feira, janeiro 31, 2012

Mais um post de aniversário... ='(


Seis anos... Em uma meia dúzia de anos tantas coisas acontecem, né?
Crianças aprendem a ler e escrever, vão à escola...
Um namoro de seis anos já pode se aproximar de um noivado...
Uma amizade de seis anos é considerada de infância, ou pelo menos verdadeira...
Meninas de 11 anos ainda são crianças, pelo menos a seis anos atrás eram...

O período da adolescência, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, dura dos 12 aos 18 anos e é justamente desse tempo que eu estou agora me referindo, pois é esse momento que estou completando, sem o meu pai, que se foi a 6 anos atrás...

Mas o que me consola é saber que não houve um único dia nesse período que eu não pensasse nele e carregasse no meu coração cada gesto de carinho, amizade, companheirismo dele...
Que se passem mais 12, 24, 36 anos... Não me canso de relembrar do meu heroi que se foi... Pois o que aprendi com ele não foi e jamais irá, pois o amor e o espaço que ele ocupa no meu coração permanece e sempre permanecerá, independente da passagem dos anos...

Concluo assim que mesmo que ele não esteja ao meu lado, ele permanece em mim...
Então, ele se foi, mas eu não o perdi!

Amor, Arlindo José Jabonski.

domingo, setembro 25, 2011

Chorando, eu escrevi esse texto.

Eu fico indignada é com a cegueira das pessoas que acham que maldade se paga com maldade. Tanta coisa acontece na vida da gente, ensinamentos que deveriam ser levados em conta, pois eu acredito que cada tragédia existente na vida das famílias, serve de ensinamento para aqueles que permaneceram, mas infelizmente eu vejo que não é isso que acontece. Eu vejo o rancor e o descaso tomando conta do coração das pessoas, mas eu sei que isso não leva a nada, pois julgar é fácil, mas não percebem que quando agem dessa forma, estão errando igualmente.
Eu não consigo segurar as lágrimas diante de tamanha infelicidade, e o pior é que nem consigo enxergar uma esperança no fim. Só veja uma perpetuação dessa situação horrível, que será a marca de uma certa família eternamente, enquanto alguns semeiam o amor, esta planta e colhe as sementes do passado, que resumem-se em tristeza.

domingo, setembro 11, 2011

Um texto.

E mais uma vez nós brigamos. O motivo nem quero levar em consideração, visto que ultimamente começo a acreditar no que você me diz, mas minha psicóloga está longe para eu tirar minhas dúvidas sobre minha insanidade.
Eu falei coisas que não devia, contudo, também me senti péssima com o que ouvi. Só sei que você foi embora sem deixar tudo claro e a pior coisa é a dúvida do continuar ou não.
Durante o dia seguinte, cada vez que o telefone tocava eu achava que era você, estava super chateada, mas o fato de não ter me ligado, me deixava numa insegurança imensa.
O que acontece realmente, é que eu fico perdida sem você! Sem saber o que fazer ou pra onde ir.
O dia passou e nenhum sinal de ti. De repente ouço aquela voz gritando o meu nome na minha janela, era você. Naquele instante me arrependi de tudo e o meu coração suspirou de alívio, pois a única certeza que eu tinha, era a de que eu sempre teria você!

quarta-feira, agosto 17, 2011

quinta-feira, julho 21, 2011

Show da Paula \õ/

Okaaay...
Tudo começou quando foi anunciado que teria um showzinho básico da minha musa aqui na minha cidade...
Algumas pessoas acham que este show foi a primeira vez da Paula em Curitiba, o que não é verdade, pois ano passado eu tive uma crise de choro porque não pude ir no show dela que teria numa casa noturna, pelo fato de eu ser menor de idade...
Mãas voltando ao passado mais próximo... Logo que fiquei sabendo entrei no site do Disk Ingressos e vi que faltava muito tempo ainda pro show e quanto custava a entrada para o VIP (lógico, porque desde o início eu não cogitei o fato de ir na platéia superior, mas nem imaginava o que viria acontecer). Eu estava na casa do meu namorado, quando vi que a classificação era livre, corri pra casa e fiz minha mãe prometer que eu iria...
No início do mês de Junho, (sim, JUNHO) fomos comprar o meu ingresso, mas tivemos que adiar alguns dias pois não tivemos tempo de ir no shopping, então íamos comprar na quarta mas na realidade compramos no domingo, o que foi bastante ruim quando fiquei sabendo que, mesmo faltando ainda TRINTA E OITO dias pro show, os ingressos já estavam quase esgotados e para o VIP só tinham três ingressos, e o mais perto do palco era na DÉCIMA fileira... Eu quase comecei a chorar no shopping e tive vontade de desistir, mas minha mãe me convenceu que não seria tão longe e eu aceitei... Voltei muito alegre pra casa e algumas semanas depois comprei meu vestido♥ para a ocasião...
Foi muito engraçado, pois quase todas as pessoas da minha família, quando ficaram sabendo que teria show da Paula Fernandes aqui em Curitiba, tinham certeza que eu iria, pois desde a minha festa de 15 anos todos sabem que eu sou a maior fã dela...
Então chegou o grande dia, 20 de Julho... Minha mãe me levou no teatro Positivo, mas eu ficaria sozinha lá dentro e ela ia me esperar durante todo o show lá fora pra voltarmos juntas. (Coisa mais fofa da minha vida!)
Logo que descemos do ônibus nos arrependemos de não ter comprado um ingresso pra ela também, mas eu entrei sozinha mesmo, um tanto triste por ela ficar lá fora...
Até tinha uma mulher querendo vender um ingresso pra minha mãe, que deveria dar R$ 74 em dinheiro e pagar a diferença que era R$ 74 na bilheteria, pois a metade logicamente era apenas para estudantes... Minha mãe até quis comprar para eu não ficar tão triste em entrar sozinha, mesmo o ingresso sendo para um dos últimos lugares da plateia superior, mas quando ela foi pagar, não tinha levado os cartões de crédito... Ali tinham acabado as nossas esperanças dela conseguir assistir o show.
Fui sozinha mesmo, me sentindo a pessoa mais forever alone do mundo... Sentei na minha cadeira e pensei que o lugar nem era tão ruim assim, quando de repente, olhei pra frente e vi minha mãe andando perdida perto do palco acenando pra mim com um ingresso na mão e super feliz; detalhe: faltando poucos minutos para o início do show! Dei um pulo da cadeira e fui até ela, então fiquei sabendo que ela tinha conseguido comprar uma entrada de última hora e o mais incrível: O lugar era na 14º cadeira da SEGUNDA fileira!
Resumindo a história: Eu assisti o show de muuuito pertinho. Vi a minha musa sentar no palco, pular do palco e olhar pra mim enquanto cantava a última música...
No fim do show fiquei meia hora esperando na porta do camarim dela, pra tentar tirar uma foto, eu e mais umas vinte pessoas, mais infelizmente isso só foi possível para os sorteados da rádio MassaFM ¬¬, porém, muito tempo depois de terminar o show, ela saiu e deu um último tchauzinho, exclusivamente para nós, eu que estava com a câmera já sem bateria e poupando o celular para alguma eventual liberação do povo da produção dela, não pude fotografar esse momento que fechou com chave de ouro uma noite incrível!








Um vídeo que eu gravei no show. Não espere que a resolução esteja perfeita, embora eu tenha ficado na segunda fileira, minha câmera não é nenhuma TekPix ^^. Ah, ignore também aquela voz cantando imensamente desafinada e uns gritinhos bobos. Eu estava muito feliz! :D

quarta-feira, julho 06, 2011

Eu não tenho um rosto perfeito como o da Branca de Neve,
nem um cabelo longo e lindo como o da Rapunzel.
Eu não tenho o vestido mais encantador como o da Cinderela
e nem moro num castelo.

Mas em compensação, posso ter um amor sem quase morrer pra isso,
e minha história não se acaba aos 18 anos quando o casamento é o sinônimo de fim.


N.

domingo, julho 03, 2011

Porque será que é tão mais fácil a gente escrever quando está triste?
Quando algo na vida não dá certo e as angústias extrapolam os limites do coração.
Eu já senti meu coração doer, realmente, quando a dor de uma perca deixou de ser sentimental e se tornou carnal, há 5 anos atrás...

Mas agora eu estou feliz, minha alma está em paz.
Mesmo que algumas coisas incômodas aconteçam no dia-a-dia não há nada que realmente me deixe super mal.

Quando encontramos a tristeza de verdade,
qualquer bobagem não nos derruba por inteiro.

terça-feira, junho 14, 2011

domingo, junho 05, 2011

Dia Mundial do Meio Ambiente;

Hoje, dia 05 de junho comemora-se o Dia Mundial do Meio Ambiente.
Euu, como super apaixonada pela natureza, não poderia deixar esta data passar em branco...
Quero deixar registrado no meu cantinho todo o amor que sinto pelos temas ambientais... Tanto que já quis fazer faculdade de Engenharia Ambiental e Agronomia, mas como sou uma pessoa em constante mudança de planos, esta ideia meio que já passou...


Frases para Orkut


Vamos preservar o que Deus fez e deixou que usufruíssemos assim como desejamos...
Não deixemos que o nosso planeta seja destruído por pessoas sem consciência...
Cada um fazendo o mínimo, como não jogar as malditas bitucas de cigarro no chão :P:P:P, ou qualquer outro lixo, já é um começo...
Lutar contra a poluição, desmatamento, em favor da sustentabilidade e preservação \õ/


A natureza só nos foi emprestada, por isso temos o dever de deixá-la perfeita, do mesmo modo que nos foi oferecida, quando tivermos que devolvê-la...


Meio ambiente, I you!


Progresso?


Clique nas tirinhas para obter uma melhor visualização.

sexta-feira, junho 03, 2011

Diário.

Noite, frio. 03/junho.
O que realmente acontece é que eu prefiro ficar vendo blogs de moda e olhando fotos de sapatos do que escrever no meu blog, ou mais importante, estudar para o vestibular.
Hoje sendo sexta feira, me senti mais motivada a estender o meu tempo na internet e postar algo que me viesse à mente, sem tema predeterminado.
Na escola está tudo bem. Não vou mentir! Me decepciono sempre com as pessoas, principalmente as que de repente se tornam uma coisa e logo voltam a ser outra... Minhas notas permanecem iguais as dos anos anteriores e ao mesmo tempo que sinto orgulho de mim mesma, tenho medo de me iludir com notas altíssimas no ensino médio/magistério e ter um tremendo choque de realidade no ENEM; mas enfim... Isso é papo pro ano que vem, ou melhor, pra semana que vem... Com a psicóloga que faço tratamento. Uma mulher loira extremamente simpática que acredita que os meus desabafos para com ela vão me livrar de traumas antigos e manias incontroláveis. Tá né.
Estou muito feliz com o show da minha musa Paula Fernandes que vai acontecer num teatro aqui na minha cidade, fiquei tão entusiasmada que finalmente vou realizar uma promessa: Gastar todo o meu salário (exagero, não é tudo, mas o que sobra das contas que tenho pra pagar) em um ingresso para ouvir pessoalmente uma das vozes que mais admiro (Paula Fernandes Victor Chaves), só por eles!


Uma curiosidade é que tive que trazer o notebook pro quarto e me deitar ao lado da minha mãe que está dormindo pra poder continuar mexendo na internet. Eu vivo reclamando do barulho constante que faz na minha casa: é tv ligada, criança rindo, criança chorando, minha mãe falando, o passarinho cantando... Mas a realidade é que eu tenho PAVOR do silêncio, principalmente à noite enquanto sou a única que está acordada... Mais ainda, morro de medo da solidão.
Mais um trauma, medo que tenho desde sempre e que talvez nunca mude em mim, assim como o horror à palhaços e arrepios que sinto quando vejo uma peça de teatro, apresentações de circo ou um episódio de Chaves.
Chega a ser cômico quando falo dos meus medos, mas são demasiadamente reais e pavorosos quando os sinto.